A crise pandémica criou perturbações em todos os setores, e a indústria da saúde animal não foi exceção, afirma a Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica de Medicamentos Veterinários (APIVET) em comunicado. A associação afirma que, devido à atual pandemia, vários foram os atrasos na produção por dificuldades na obtenção de princípios ativos, excipientes e material de embalagem, bem como, um aumento dos custos de produção devido ao distanciamento social. Ainda assim, o impacto da pandemia em 2020 foi menor para o setor e para a saúde pública,  uma vez que os medicamentos veterinários foram classificados como bens essenciais, tal como os medicamentos de uso humano.

A APIVET considera que os animais foram fundamentais durante a pandemia, principalmente os animais de companhia que foram considerados uma “peça-chave” para o bem estar psíquico e físico de muitos agregados familiares. Por outro lado, os animais de produção foram uma fonte de proteína, vitaminas e sais minerais, fatores muito importantes para o desenvolvimento do sistema imunitário dos seres humanos – mas para isso, é fundamental que os animais estejam corretamente vacinados e desparasitados, de modo a que tenham um bom rendimento, aconselha a APIVET.

Além disso, a importância estratégica da produção agropecuária tornou-se mais visível, do ponto de vista da garantia de fornecimento de alimentos produzidos em proximidade e também pelo seu contributo para a atividade económica. “É muito difícil fazer perspetivas para este sector, tal como, penso eu, para a maioria dos sectores, pois tal irá depender da evolução da pandemia e o seu impacto que poderá ter na economia do país. Quanto mais tempo demorar a controlar a pandemia, pior as perspetivas, porque após a pandemia iremos assistir a uma crise social e económica“, referiu o presidente da APIFVET, Jorge Moreira da Silva.

Contudo, Jorge Moreira da Silva acrescenta ainda que a “Indústria Farmacêutica Veterinária não irá parar e irá fazer todos os esforços para continuar a fornecer medicamentos, produtos e biocidas de uso veterinário necessários para a produção animal e para os animais de companhia, ambos fundamentais para o bem-estar da sociedade”.

Atualmente, a Indústria Farmacêutica Veterinária desempenha um papel fundamental no controle das Zoonoses, o que permite garantir populações animais saudáveis, que, por sua vez, têm um papel crucial numa Sociedade Humana mais saudável.

 

Notícias relacionadas:

Cuidados a ter com os animais durante a pandemia

Governo está a estudar passagem da tutela dos animais domésticos

ler mais