Um segundo elefante jovem morreu num jardim zoológico situado numa zona central de Nova Iorque, apesar dos esforços intensos da equipa de veterinários para combater um vírus letal, de acordo com responsáveis daquele equipamento.

“Este é, obviamente, o pior resultado possível, e verificou-se após mais de uma semana de tratamento intensivo por parte da nossa equipa veterinária, na esperança de que cada dia que Batu sobreviveu lhe desse mais hipóteses de vencer esta doença horrível”, comentou o diretor do Rosamond Gifford Zoo, Ted Fox.

O elefante macho, de 5 anos de idade, morreu na manhã de sexta-feira, três dias após a morte repentina de seu irmão mais novo, Ajay, na terça-feira. Ajay morreu pouco antes de completar o seu segundo aniversário. Ambos morreram devido à doença provocada pelo “Herpesvírus endoteliotrópico do elefante (EEHV)“, uma estirpe de herpes que tem como alvo principal os elefantes asiáticos.

Batu estava em tratamento desde a semana passada, quando um exame de sangue deu positivo para o vírus, anunciou o Zoo em comunicado. O elefante recebeu medicamentos e infusões de plasma, mas a carga viral de EEHV no seu sangue aumentava exponencialmente diariamente. Na manhã de sexta-feira, oito dias após o teste positivo, “Batu deitou-se para descansar e nunca mais se levantou”, revelou Ted Fox.

“Embora soubéssemos que isso poderia acontecer, é difícil aceitar”, lamentou, por seu turno, o responsável máximo do condado de Onondaga (Nova Iorque), Ryan McMahon.

“As palavras não conseguem traduzir a nossa tristeza e pesar. No entanto, sabemos que, mesmo com o coração destroçado, a nossa equipa de elefantes e o nosso Zoo precisam, mais do que nunca, do nosso apoio”.

O EEHV é considerado o maior assassino víral de elefantes asiáticos jovens e pode causar a morte em apenas 24 horas em elefantes que tenham menos de oito anos de idade. Acredita-se que ocorra naturalmente entre os elefantes, de forma latente, podendo tornar-se ativo sem aviso, conforme explicou aquele zoológico nova-iorquino. O zoológico onde morreu Batu, é um dos 11 aprovados pela Associação de Zoológicos e Aquários para criar elefantes asiáticos, tendo ainda seis elefantes adultos.

VO/LUSA

ler mais