Investigadores da Universidade do Texas produziram uma terapêutica derivada do açafrão, uma especiaria conhecida pelas suas propriedades anti-inflamatórias. A especiaria pode ajudar a reduzir a inflamação ocular em cães com uveíte.

A uveíte é uma condição comum nos cães, nos humanos e em outras espécies. Pode ocorrer em cães com cataratas ou depois de uma operação às cataratas.

A Drª. Erin Scott, da Universidade de Medicina Veterinária e Ciências Biomédicas do Texas, explica que “uma inflamação não controlada dentro do olho, conhecida como uveíte, é a causa principal de complicações após uma cirurgia para tratar as cataratas nos cães. O grande desafio é gerir esta inflamação.”

Em conjunto com a sua equipa de investigadores, a Drª. Erin testou as propriedades anti-inflamatórias da curcuma, um composto encontrado no açafrão e descobriu que, quando processado numa nanopartícula para aumentar a absorção, o composto natural é seguro e eficaz no tratamento da uveíte sem efeitos adversos conhecidos.

 

Terapêuticas atuais podem causar vários efeitos adversos

 

Ao adicionarem moléculas de nanoparticulas que interagem com recetores numa proteína – recetores transferrin – a curcuma consegue “ultrapassar barreiras” oculares, com uma melhora da absorção da substância, que por sua vez diminui a inflamação ocular.

“As terapêuticas atuais incluem uma combinação de medicamentos anti-inflamatórios sistémicos e tópicos, em forma de esteroides ou anti-inflamatórios não esteroides (NSAIDs em inglês)”, explica a Drª. Erin.

A autora do estudo realça ainda que “apesar deste tipo de medicamentos serem eficazes no tratamento da uveíte, podem causar efeitos adversos como vómitos, diarreia, úlceras do estômago, causar um impacto negativo na função dos rins e do fígado e aumento dos níveis de glucose em pacientes diabéticos.”

Os investigadores estão confiantes de que o uso desta nova terapêutica pode vir a ser útil, não só em cães mas também noutras populações.

VO/ScienceDaily

ler mais