As diretrizes publicadas pela Associação Médica Veterinária Americana (AVMA, sigla em inglês) são uma importante ferramenta para os profissionais, uma vez que os ajuda, através de um plano de intervenção dedicado não apenas aos animais de estimação, como também aos animais de produção, aos animais alojados nos jardins zoológicos, aos que se encontram nas unidades de saúde veterinárias municipais. Desta forma, os veterinários saberão como agir em situações de emergência, ataques terroristas, catástrofes naturais, entre outras.

As guidelines desta associação norte-americana englobam ainda temas bastante sensíveis, tais como a eutanásia e o abate humanizado de animais.

“Terminar humanamente as vidas dos animais é uma das tarefas mais difíceis, mas necessárias, que os médicos veterinários têm de levar a cabo”, disse Steven Leary, presidente do painel de despovoamento da AVMA.

“Em tempos de crise ou de grande catástrofe, o despovoamento dos animais afetados pode por vezes ser a ação mais ética e compassiva.”

Para assegurar o bem-estar animal durante as emergências, o conjunto de diretrizes incentiva o planeamento antecipado das ações a tomar por parte dos profissionais de saúde.

As guidelines foram elaboradas por mais de 70 voluntários da associação, incluindo especialistas multidisciplinares de áreas como a medicina veterinária, ética animal e ciência animal.

Erica Quaresma

ler mais