A Câmara Municipal de Loures aprovou ontem, dia 10 de abril, algumas propostas de colaboração com duas associações de apoio animal que lhe permite ter um serviço permanente de resposta veterinária urgente e ações de informação para adoção de animais.

As propostas, apresentadas pela vice-presidência do município, foram aprovados por unanimidade na tarde de ontem na reunião do executivo municipal, liderado pelo comunista Bernardino Soares. Em causa estão protocolos de colaboração com a associação SOS Animal e com a Click Positivo, que permitem alargar a abrangência do município de Loures, no distrito de Lisboa, no âmbito da promoção do bem-estar animal.

O acordo de colaboração com o SOS Animal vai permitir que a autarquia passe a dispor de resposta veterinária urgente 24 horas por dia para os animais que estão a seu cargo ou para os casos daqueles que tenham sofrido um acidente e foram recolhidos pelos serviços municipais. Até então, a autarquia de Loures dispunha de um serviço que só funcionava durante os dias úteis.

Segundo o protocolo a que a agência Lusa teve acesso, o acordo com a SOS Animal permitirá igualmente a realização de consultas médico-veterinárias gratuitas e acesso aos serviços do Hospital Veterinário Solidário, nomeadamente a exames de diagnóstico, cirurgias de esterilização e a tratamentos médico-cirúrgicos.

Por seu turno, o município de Loures compromete-se a apoiar a SOS Animal na divulgação das suas atividades e beneficiará igualmente do conhecimento da associação na definição das suas próprias campanhas de informação e sensibilização na área da promoção do bem-estar animal.

Já o acordo com a associação Click Positivo destina-se a apoiar uma iniciativa anual de promoção do bem-estar animal e ainda a realização de ações internas e externas de informação e aconselhamento sobre cuidados a ter com os animais de estimação. Nas ações de informação interna incluem-se questões relativas à segurança na manipulação e condução de animais, interpretação de sinais de comunicação canina e felina, e o acompanhamento a animais alojados no Centro de Recolha Oficial de Loures ou adotados que “demonstrem comportamentos pouco aceitáveis”.

A autarquia de Loures considera que estas ações podem constituir “um estímulo à adoção responsável”.

 

Erica Quaresma / LUSA

ler mais