As autoridades russas informaram que cerca de 100 baleias capturadas ilegalmente poderão voltar à natureza já no próximo verão. De acordo com o ministro russo dos Recursos Naturais, Dmitry Kobylkin, a altura ideal é oferece condições mais favoráveis para a libertação de 97 belugas e orcas.

Jean-Michel Cousteau, da Ocean Futures Society, chegou na sexta feira ao extremo oriente da Rússia para inspecionar os mamíferos e ajudar a criar condições para que eles sejam libertados. Cousteau, filho do famoso oceanógrafo Jacques Cousteau, tinha-se afirmado preocupado com as condições dos animais e oferecido a sua ajuda ao governo russo.

As condições dos animais, mantidos numa zona de contentores marítimos perto do porto de Nakhodka, despertou preocupação internacional.

A operação de reabilitar os animais custará cerca de quatro milhões de dólares, segundo cientistas.

LUSA