“Nesta 15ª edição, estamos principalmente a revesti-la de inovação no formato de passar ciência”, ressalta o Dr. Luís Montenegro, diretor do Hospital Veterinário de Montenegro e presidente deste evento que habitualmente recebe cerca de 2500 profissionais de medicina e enfermagem veterinária, vindos também de Espanha, fazendo deste um dos eventos mais importantes desta área na península ibérica.

Especialistas como Ana Oliveira, Diana Ferreira, Ana Mafalda Lourenço, Cláudia Rodrigues, entre outros nomes nacionais, juntamente com peritos internacionais como Lluís Ferrer, compõem um painel de oradores de renome que vão debater o tema “Dermatologia sem segredos”, escolhido pela maioria dos congressistas na votação anual sobre o que querem ver abordado neste congresso.

“A dermatologia é a principal razão para ir à consulta de veterinária. Sabe-se que nos últimos anos é uma área que evoluiu imenso, tanto em protocolos de diagnóstico como de tratamento. Achamos, portanto, que é uma temática que faz todo o sentido, porque há muita novidade para debater e divulgar para que os nossos animais possam beneficiar disso”, concretiza médico veterinário.

Ainda que o inquérito de opinião sobre o tema se mantenha um prática habitual, este ano espera-se um congresso totalmente diferente, com uma forte componente de inovação a marcar esta 15ª edição. Para começar, as palestras vão incluir consultas ao vivo, em que os oradores serão desafiados com um caso clínico real de uma patologia que eles próprios desconhecem com o intuito de aplicarem as técnicas de diagnóstico que considerarem mais pertinentes.

Outra das grandes apostas deste congresso é o networking, aproveitando o pavilhão comercial para o efeito. “Este ano instalámos um bom sistema audiovisual e um palco nesse espaço, onde vai haver atividade constante com sessões de coaching, de stand up e sessões científicas mas num formato mais leve e que agregue toda a comunidade de profissionais veterinários, desde as empresas aos próprios congressistas e oradores”, adianta o diretor do hospital veterinário.

Cartaz da iniciativa solidária e aberta à comunidade “Corrida do Veterinário”

O congresso vai ainda homenagear o Prof. Miguel Faria, docente no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, no Porto, com um prémio em seu nome, no valor de 1000 euros, que visa distinguir a melhor e mais inovadora comunicação livre.

Face ao sucesso do ano passado, nesta edição o congresso volta a abrir as portas da ‘sala de primeiros socorros’, uma iniciativa gratuita para os bombeiros, mas que convida todos os interessados a estarem presentes. “Sabemos que há uma carência enorme dessa temática na sociedade, que deseja que a população civil esteja mais preparada para socorrer os animais”, salienta.

O evento encerra no dia 24, no domingo, com um convite à participação das famílias na  “Corrida do Veterinário” e a “Caminha para o cão”. O custo de inscrição é de 1€ que será revertido para a Veterinários sem Fronteiras (VSF Portugal) ou para a Associação dos Amigos dos Animais de Santa Maria da Feira (Aanifeira).

“São duas associações que conheço e por que tenho muito respeito. A VSF faz a sua ação no exterior em países mais carenciados e lusófonos, se quiserem apoiar uma organização local podem fazê-lo com a Anifeira, uma associação que tem a seu cargo mais de 400 animais, localizada no concelho de Santa Maria da Feira”.

Luís Montenegro destacou ainda importância da presença dos enfermeiros ao longo destes dias, sendo este também o IX Congresso de Enfermagem: “A classe de enfermagem é recente e um pouco esquecida. Este é o único congresso que se realiza na península ibérica que os inclui. Não queremos só veterinários bem formados, queremos também os enfermeiros”, conclui.

MS

ler mais