O objetivo é recolher testemunhos anónimos de veterinários, enfermeiros, estudantes e outros profissionais ligados à área sobre situações de discriminação que tenham presenciado ou em que se tenham sentido discriminados.

“As profissões veterinárias devem ser abertas, recetivas e solidárias com todos. No entanto, está claro pelos relatórios que a discriminação ainda é um problema”, afirma a vice-presidente júnior da BVA, Daniella Dos Santos, acrescentando que “pior ainda, estamos cientes de que alguns colegas lidam com reações negativas quando falam sobre as suas experiências de discriminação. Isso é completamente inaceitável.”

O inquérito foi desenvolvido com o apoio da Sociedade Britânica de Etnicidade e Diversidade Veterinária (BVEDS) e da associação Veterinária Britânica LGBT +, estando disponível até ao dia 2 de março aqui.

Vet-Online