O “Pata”, equipamento com vertentes de abrigo, adoção e hospital veterinário, está a ser construído junto ao Parque Biológico de Gaia, na Estrada Nacional 222, freguesia de Avintes.

Em declarações à agência Lusa, em novembro de 2017 no arranque do projeto, o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, frisou que o objetivo do “Pata” é “materializar a política do não abate”.

Já numa apresentação recente de projetos locais, a Câmara de Gaia, distrito do Porto, referiu que, com o avanço da segunda fase de obra, pretende “culminar a construção de um moderno e inovador Centro Animal, com política de adoção e sem política de abate, articulado com a política ambiental”.

A segunda fase de obra traduz-se na construção de “edifícios com as valências necessárias para os cuidados e tratamentos dos animais”, conforme descreve um anúncio publicado hoje em Diário da República, que especifica que o prazo de execução da empreitada é de um ano.

LUSA