Em comunicado, a associação alerta aos donos de cavalos para agirem no sentido de evitar que os equinos sofram problemas de saúde e bem-estar relacionados com o excesso de peso, uma vez que há estudos que sugerem que mais da metade de certas populações de equinos têm excesso de peso.

Segundo a associação, tal pode ser explicado pelo ambiente em que os cavalos e os póneis são atualmente criados: com maior acesso a forragem, alimentos duros, estábulos e tapetes.

“O excesso de peso tornou-se na norma”, afirmou David Rendle, do Comité de Saúde e Medicamentos da BEVA, considerando que as perceções dos donos de cavalos sobre o que é um peso saudável estão “distorcidas”.

“Uma pesquisa recente com mais de 500 donos de cavalos confirmou que têm pouca capacidade de identificar visualmente os animais com excesso de peso e que a perceção do peso ideal dos animais que participaram das aulas foi significativamente maior do que em outras disciplinas equestres”, testemunha.

Lucy Grieve, presidente do comité de ética e bem-estar, acrescentou: “Parece que existe um estigma associado a ter cavalo magro em muitos estábulos quando na verdade um cavalo como esse é mais saudável do que vizinho acima do peso”.

Vet-Online

 

ler mais