Publicado no Journal of Veterinary Internal Medicine, o estudo analisou mais de 50 mil cães de 12 raças diferentes, com idades entre os 6 e os 8 anos.

Os resultados sugerem que, para todas as raças, o risco de morte súbita foi maior em cães com excesso de peso.  Os cães com um peso normal viveram em média mais 2,5 anos do que os cães com excesso de peso. No caso do pastor alemão, se tivesse peso a mais, a expectativa de vida foi quatro meses menor, enquanto que a redução na expectativa de vida foi maior para o Yorkshire Terrier.

“No geral, os donos não sabem que o seu cão está acima do peso, e muitos podem não perceber o impacto que tem na saúde”, afirmou o coautor do estudo, Alex German, da Universidade de Liverpool, acrescentando que “o que podem não saber é que, se o seu adorado animal de estimação é muito pesado, está mais propenso a sofrer de outros problemas como doenças articulares, problemas respiratórios e determinados tipos de cancro, além de ter uma má qualidade de vida. Esses problemas de saúde e de bem-estar podem afetar significativamente o tempo de vida”.

MS