Um grupo de cientistas da Universidade de Iowa testaram a eficácia da vacina LeishTec no tratamento de cães infetados com leishmaniose, uma doença parasitária mortal.  A vacina está comercialmente disponível no Brasil e é frequentemente prescrita por veterinários de lá,  embora nunca tenha sido testada para avaliar a sua eficácia em combater a doença nos cães já infectados.

“Por norma, as vacinas previnem infeções, mas algumas, como a vacina profilaxia pós-exposição à raiva, podem ser usadas após a infecção. Ficámos felizes por provar que foi o caso da LeishTec.”,  disse Dr. Christine Petersen, Universidade de Iowa, Professora Associada de Epidemiologia.

O estudo, publicado na revista Vaccine, testou a eficácia do LeishTec em mais de 400 cães, quase todos os cães de caça, pois são os mais propensos a transmitir a doença na América do Norte. Um grupo experimental foi vacinado três vezes em seis semanas e examinado a cada três meses no ano seguinte. Os investigadores descobriram que não só era seguro administrar a vacina nos cães infetados, como esta também minimizava a doença no grupo experimental de cães.

“Este é um estudo importante que vai fazer uma grande diferença na saúde canina globalmente”, afirma a Dra. Kelly Diehl, Vice-Presidente Interina de Programas Científicos da Morris Animal Foundation, a organização que financiou este estudo. “Agora temos uma nova ferramenta na caixa de ferramentas para controlar esta doença e dar a inúmeros cães vidas mais longas e saudáveis”.

Vet-Online