Com as previsões da OMS a apontarem para 10 milhões de mortes, em 2050, devido a infeções por bactérias resistentes aos antibióticos, a Universidade Nova lança uma discussão sobre esta temática que é também preocupante na agropecuária, uma vez que cerca de 70% dos antibióticos na Europa são usados na criação de animais para consumo humano, o que aumenta o risco de transmissão de bactérias resistentes aos antibióticos para os humanos, através do consumo de carne desses animais ou de vegetais fertilizados com estrume dos mesmos.

Neste encontro estarão reunidos a Direção-Geral de Saúde, Direção-Geral de Alimentação e Veterinária, Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica de Medicamentos Veterinários e vários especialistas em saúde humana e animal, como a Professora Christina Greko, do Instituto Sueco de Veterinária e consultora da OMS para a área das resistências a antibióticos na saúde animal.

Vet-Online com Saúde Online