Segundo a autarquia, foram registados, no mesmo período, 461 alertas, mas em 69 casos verificou-se que se tratava de vespa europeia.

“Além dos ninhos de vespa asiática, também 25 ninhos de vespa europeia foram eliminados por constituírem ameaça”, lê-se num comunicado enviado à Lusa, acrescentando que, “em média, os serviços municipais demoraram 35 horas a responder a cada um dos 461 alertas de potenciais ninhos de vespa asiática”.

A referenciação dos ninhos foi desencadeada, na maioria dos casos, por munícipes residentes sobretudo em zonas rurais e por apicultores.

No comunicado, assinala-se que “o Município de Marco de Canaveses tem desencadeado uma sistemática desativação de ninhos de vespa velutina, numa lógica de ação de combate, seguindo as indicações do Plano de Ação para a Vigilância e Controlo da Vespa Velutina em Portugal”.

LUSA