O surto matou 17 porcos e infetou 44, no total, entre 546 criados numa fazenda na cidade de Yiyang, segundo o comunicado do ministério, citado pela agência noticiosa oficial Xinhua.

A mesma nota revela que, na cidade de Changde, também em Hunan, o surto infetou quase todos os 268 porcos criados numa fazenda local e matou 31. As autoridades locais iniciaram um mecanismo de emergência, visando isolar, abater ou desinfetar os porcos.

Dezenas de milhares de porcos foram já abatidos em várias províncias do país, num esforço para travar a doença desde que o primeiro surto foi detetado no início de agosto no nordeste da China.

A doença afeta porcos e javalis, mas não é transmissível aos seres humanos. No entanto, coloca em risco o mercado chinês, que produz anualmente 600 milhões de porcos. A carne daquele animal é parte essencial da cozinha chinesa, compondo 60% do total do consumo de proteína animal no país.

LUSA