1 – Vive numa casa pequena

Viver num espaço pequeno é um desafio até para uma pessoa só, por isso se quer adotar um cão pense se a sua casa será confortável para ele. Tenha em consideração o tamanho do animal e pesquise sobre as raças que melhor se adaptam a áreas mais pequenas.

É também necessário ter em mente outras questões associadas ao espaço onde vai acolher o seu cão. Confirme se no prédio onde reside é permitido ter animais e se há espaços verdes à volta para conseguir passeá-lo. Se sim,  então dê as boas-vindas ao novo morador de quatro patas!

2 – Passa muito tempo fora de casa

Um cão precisa de companhia. Se passa muito tempo fora de casa, então verifique se tem condições ou disposição para fazer algumas mudanças no seu estilo de vida.

Se viaja muito, verifique se tem um hotel para cães perto de si ou alguém da sua confiança que possa tomar conta do cão na sua ausência.

No caso de trabalhar muitas horas fora de casa, considere a possibilidade de o inscrever num centro de atividades, que funciona como se fosse um infantário, mas para animais.

O seu animal também vai precisar de tempo para a educação. Treiná-lo e adaptá-lo aos seus hábitos tornará a convivência entre dono e cão muito mais fácil. Contudo lembre-se de que é preciso disponibilidade e paciência para o fazer.

3 – Não gosta de se comprometer

Ter um cão é um compromisso e, como já referimos, é preciso ter dedicação e disponibilidade. Lembre-se que deve ser alimentado todos os dias, precisa de cuidados médicos, de passeios diários e reserve algum tempo para a brincadeira.

Muitas pessoas consideram que ter um cão é como ter um filho, uma vez que é um animal muito dependente. Lembre-se que ao adotar um canino estará a comprometer-se a ficar com ele pelo menos durante uma década.

4 – Não quer ter despesas 

Ter um cão não é necessariamente caro, mas é preciso ter em conta que implica ter alguns gastos mensais, desde a alimentação, que deve ser a mais adequada, à higiene e limpeza, que são essenciais para a saúde do seu animal.

Para além disto, existem as despesas médicas como a vacinação e desparasitação, esterilização, consultas de rotina e medicamentos, assim como acessórios (coleiras e taças para a comida) e brinquedos para entreter o seu fiel amigo.

5 – Quer adoptar porque está na #moda

Na era das redes sociais, são cada vez mais as bloggers e influencers que tiram fotografias com o seu cão em busca do “like”, porque afinal… os cães são animais muito fotogénicos. Contudo, se é esta onda de #doglovers na internet que o faz querer ter um cão, então talvez seja melhor lembrar-se da responsabilidade que exige e se está disposto a isso.

Um cão não é um brinquedo, nem um acessório, por isso tenha a certeza de que está a adotar pelas razões certas!

Se está preparado para acolher um cão, então leia este artigo e fique a conhecer os benefícios que tem para a sua saúde!

Vet-Online

ler mais